• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Plano de Guedes é acabar com o papel social do Banco do Brasil

Para Ronaldo Almeida, dirigente da CUT/RN, o desmonte do Banco do Brasil é um projeto que prejudica o país em meio à crise de mais de 14 milhões de desempregados

Publicado: 14 Janeiro, 2021 - 16h15 | Última modificação: 14 Janeiro, 2021 - 17h58

Escrito por: Redação CUT RN

Bruna Torres/CUT RN
notice

Na última segunda-feira (11), a direção do Banco do Brasil anunciou um plano de reestruturação que prevê fechamentos de 361 unidades, sendo elas 112, 242 postos de atendimento e 7 escritórios em todo o território brasileiro. Além de dois planos de demissões voluntárias (PDV) que podem afetar cinco mil trabalhadores e trabalhadoras do banco e também microempresários, agricultores familiares, idosos e pequenos municípios.

Para Ronaldo Bezerra, diretor da CUT/RN, o plano de Guedes e Bolsonaro é destruir o papel social da parte pública do Banco do Brasil. ‘’ O desmonte do Banco do Brasil é um projeto para que se beneficie apenas os seus acionistas, afetando assim, o papel social do banco e prejudicando milhares de brasileiros ‘’ Afirmou.

Ainda segundo Ronaldo, o esvaziamento do Banco do Brasil e seu plano de demissão serve também de alerta para os trabalhadores e trabalhadoras da Caixa, Banco do Nordeste (BNB), Banco da Amazônia (BASA) e demais estatais. ‘’ O Governo Bolsonaro/Guedes está entregando o que prometeu ao mercado financeiro, o sistema de esvaziamento das estatais, reduzindo o papel da empresa e caminhando para as privatizações ‘’ Concluiu.


Negociação

A presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Ramo Financeiro (CONTRAF-CUT), Juvandia Moreira, enviou nesta quinta-feira (14) à Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) um ofício solicitando a abertura de negociações sobre a reestruturação pretendida pela direção do Banco do Brasil. Confira o documento da CONTRAF-CUT clicando aqui.

Mobilização

Trabalhadores e trabalhadoras do Banco do Brasil realizarão em todo o território nacional reuniões nas agências contra o Plano de Demissões Voluntárias (PDV) nesta sexta-feira (13). As reuniões têm como objetivo discutir os impactos negativos do plano de reestruturação e também distribuir uma carta à população alertando aos clientes o desmonte do Banco do Brasil. As mobilizações estão sendo organizadas pela Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB) e a CONTRAF-CUT. Além dos atos presenciais, um tuitaço está agendado às 11h com as hashtag #MeuBBValeMais.


Impactos no Rio Grande do Norte

O Governo do Estado comunicou que pelo menos três agências serão fechadas no estado, sendo elas em Natal, Mossoró e Parnamirim. Além de um posto de serviço em Tangará.