MENU

Campanha internacional promove ato em favor dos trabalhadores do McDonald’s em Natal

Movimento Sem Direitos Não é Legal realizou manifestação na capital potiguar para conscientizar os trabalhadores e trabalhadoras acerca dos abusos no ambiente de trabalho na rede de fast-food

Publicado: 24 Maio, 2022 - 13h52 | Última modificação: 24 Maio, 2022 - 14h28

Escrito por: Concita Alves

Foto: Rafael Milan Torres
notice

Representantes de sindicatos ligados à Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio e Serviços (Contracs) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Rio Grande do Norte realizaram nesta terça-feira (24/04) atos em defesa dos direitos dos trabalhadores do McDonald’s de Natal.

As manifestações ocorreram em frente ao McDonald’s da avenida Engenheiro Roberto Freire e também diante da unidade da Avenida Prudente de Morais. Os atos foram acompanhados pelo presidente e o vice-presidente da Contracs, Julimar Roberto e Antonio Carlos Filho, Eliane Bandeira,  presidenta da CUT-RN, presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes de Natal (SindebarNat), Flavio Teotônio, entre outras lideranças sindicais locais.

A iniciativa faz parte da campanha Sem Direitos Não É Legal, que visa conscientizar os funcionários do McDonald’s contra abusos cometidos pela empresa, como assédio sexual e moral, racismo e LGBTQIA+fobia.

Durante o protesto, foram distribuídos kits com álcool em gel, máscaras e exemplares das cartilhas do movimento Sem Direitos Não É Legal, com informações para os trabalhadores se protegerem dos abusos.

Casos no Brasil

Os casos de assédio sexual, assédio moral e racismo contra trabalhadores no McDonald’s do Brasil têm despertado a atenção da Justiça nos últimos anos. No final de junho, o Ministério Público do Trabalho (MPT) determinou a abertura de inquérito civil para apurar denúncias contra a empresa no Brasil.

A decisão foi tomada pela Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, em São Paulo, que em despacho apontou a requisição de documentos e informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para análise e posterior apresentação de uma ação civil pública para apurar as responsabilidades da empresa. A denúncia contra a empresa foi apresentada pela União Geral dos Trabalhadores (UGT).

Sobre a campanha Sem Direitos Não É Legal

A campanha “Sem Direitos Não É Legal” faz parte de uma iniciativa global pelos direitos dos trabalhadores do McDonald's, que se concentra nas violações às leis brasileiras, práticas anticoncorrenciais de “social dumping” e desrespeito contínuo aos direitos trabalhistas básicos. A campanha luta por mais segurança no trabalho, no caso específico, as redes de fast-food; fim do acúmulo de funções, pagamento de insalubridade e combate ao assédio sexual e moral, ao racismo e à LGBTQIA+fobia. A iniciativa conta com o apoio das centrais sindicais UGT, CUT e apoio e conexão global com a União Internacional dos Trabalhadores da Alimentação (UITA) e com o sindicato norte-americano SEIU (Service Employees International Union).